Trabalho para comer, de Flavia Meireles, estreia em 15 de junho, no Espaço SESC

Publicado há 2 anos por
Flavia Meireles - Foto: Branca Mattos

Flavia Meireles - Foto: Branca Mattos

Trabalho Para Comer é o projeto da dançarina e diretora Flavia Meireles com estreia prevista para o dia 15 de junho, na Sala Multiuso do Espaço SESC, em Copacabana. Desde o solo ‘sem nome todos os usos’ (2009), Flavia vem experimentando formas de produção de sentido através da relação com o corpo. Para pensar a antropofagia como um modo de criação potente, ela reuniu uma equipe multidisciplinar composta pela dançarina Dyonne Boy, pela artista visual Maíra das Neves e pela pesquisadora Mariana Patrício. O quarteto – três delas em cena – aposta na heterogeneidade de suas trajetórias para criar um espaço enriquecido por influências desiguais e inesperadas, construindo roteiros a partir imbricações, frestas e vazios.

A base do projeto foi inspirada no Manifesto Antropófago, do poeta Oswald de Andrade (1890-1954), apostando em gestos, como caminhos, trilhas ou roteiros, que entendem comer como uma potência de metamorfose. Nesses roteiros, a rigidez dos clichês, do senso-comum e das pequenas doutrinas que engessam a nossa prática se enfrentam e se chocam. “O desejo foi transformá-los em um lugar de criação amoroso, mas sem neutralizar a instabilidade que esse mesmo estado amoroso provoca nos corpos e no espaço, fazendo estremecer as superfícies rígidas. Essa instabilidade quer vibrar e desconstruir as oposições entre paz e guerra, passividade e ação”, analisa Flavia Meireles.

Com trilha sonora original de Jonas Sá e figurino de Bruna Lobo, TRABALHO PARA COMER traz cenário e desenhos de luz pensados pelo quarteto do espetáculo, com a colaboração do artista plástico Guga Ferraz. “Convidamos o Guga para elaborar esses objetos, com o que carinhosamente chamamos de ‘colchões preparados’, fazendo uma brincadeira com os ‘pianos preparados’, de John Cage, que são colchões usados para sentar e para fazem sair outras superfícies inusitadas”, diz Flavia. Sobre os objetos em cena, é Mariana Patrício quem explica:

“Concebemos ‘objeto’ e ‘corpo’ como anteparos, superfícies que sugerem sentidos. Trouxemos para esse espetáculo, ao longo dos ensaios, esses ‘anteparos’, advindos de pesquisas individuais. A Maíra das Neves, por exemplo, trouxe as cascas de banana coloridas, objetos presentes em seus trabalhos anteriores. Também convocamos novos objetos, entre eles colchões, serpentinas e látex”, enumera a pesquisadora Mariana, grávida do espetáculo, em vias de nascer, e do seu primeiro filho. A duração prevista para cada apresentação é de 45 minutos.

TRABALHO PARA COMER / Programe-se!

Espetáculo de dança contemporânea de Flavia Meireles. Com Flavia Meireles, Dyonne Boy, Maíra das Neves e Mariana Patrício.

Estreia no dia 15 de junho, às 20h.

Local: Espaço SESC – Sala Multiuso – Rua Domingos Ferreira, 160, em Copacabana.

Horários: Sextas e sábados às 20h, domingos às 18h.

Ingressos: R$ 5 para associados SESC, R$ 10 para jovens até 21 anos, estudantes, classe artística e maiores de 60 anos e R$ 20 para os demais.

Telefone e horário de funcionamento da bilheteria: (21) 2547.0156 – de terça a domingo a partir das 15h. www.sescrio.org.br.

Classificação livre

TRÊS ATIVIDADES PARALELAS:

1. Oficina de Corpo e Vídeo
Com dançarinas do Trabalho para Comer e o projeto Festival Estética Central.

Oficina de corpo e vídeo em que os participantes produzem, editam e exibem os próprios filmes.

Datas: 30 de junho e 1 de julho.

Local: Espaço SESC – Cine Teatro – Rua Domingos Ferreira, 160, em Copacabana.

Horário: das 11h às 16h.

Vagas limitadas. Participação gratuita, mediante entrega prévia de carta de intenção até dia 23 de junho, por e-mail (trabalhoparacomer@gmail.com) ou na bilheteria do teatro, de terça a domingo a partir das 15h.

Classificação: 12 anos

 

2. Mostra Antropofágica

Mostra dos vídeos de Corpo e Vídeo

Dia: 1 de julho.

Local: Espaço SESC – Sala Multiuso – Rua Domingos Ferreira, 160, em Copacabana.
Horário: às 17h.

Entrada gratuita, mediante retirada de senha 30 minutos antes.

Telefone e horário de funcionamento da bilheteria: (21) 2547.0156 – de terça a domingo a partir das 15h. www.sescrio.org.br

Classificação: 12 anos

 

3. Ciclo de Debates “O que temos nós com isso?”

Conversas sobre Antropofagia.

Datas: dias 21 e 28 de junho.

21 de junho: “Devorar o outro”, com os videoartistas Maurício Dias e Walter Riedweg.

28 de junho: “A alegria é a prova dos nove”, com o pesquisador e ensaísta, doutor em literatura pela PUC-Rio e mestre em história pelo IFCS/UFRJ Frederico Coelho.

Local: EspaçoSESC – Sala Multiuso – Rua Domingos Ferreira, 160, em Copacabana.

Horário: às 20h.

Entrada gratuita, mediante retirada de senha 30 minutos antes.

Telefone e horário de funcionamento da bilheteria: (21) 2547.0156 – de terça a domingo a partir das 15h. www.sescrio.org.br
Classificação: 12 anos

Redação

Autor: Redação

Equipe de redação do Visto Livre Magazine.